betclicpt
      Mourinho rejeitado no Sporting
      À volta do jogo

      O dia em que os sportinguistas rejeitaram Mourinho... por causa de um gesto

      Texto por Luís Rocha Rodrigues
      l0
      E0

      «Inácio, tu até podes ir embora. O que nós não queremos é que venha o Mourinho». A frase foi dita por um adepto do Sporting na conferência da noite de 4 de dezembro de 2000 (segunda-feira), e era bem explícita do estado de espírito dos leões naquele momento negativo na história do clube.

      Campeão em título, depois da recuperação feita quando chegou, a meio da época 1999/2000, Augusto Inácio não conseguia, na segunda temporada, idêntico sucesso e a gota de água tinha sido a derrota por 3x0 no Estádio da Luz, contra o eterno rival Benfica.

      Nesse jogo, sobressaiu um jovem técnico, que Vale e Azevedo surpreendentemente apostara para rosto do Benfica, na sua primeira experiência como treinador principal. José Mourinho estava há 10 jogos no clube da águia e, com exceção para a inesperada eliminação da Taça UEFA, aos pés dos suecos do Halmstad, estava a tentar reerguer uma equipa em baixa (tinha substituído o alemão Jupp Heynckes).

      No dérbi, já a direção encarnada tinha mudado. Vale e Azevedo perdera as eleições para Manuel Vilarinho e o novo presidente tinha, durante a campanha eleitoral, deixado bem explícito que o seu treinador era Toni - vencedor do último título, em 1993/1994, e acompanhante de Ericksson em páginas douradas do clube. Os próprios adeptos assim o desejavam, pois havia, no Terceiro Anel, uma tendência para ver em Toni, várias vezes tratado com alguma teórica injustiça, uma espécie de Dom Sebastião.

      O 3x0 desse domingo (dia 3) dava a Mourinho a consistência necessária para enfrentar a direção. Com o desejo de ser desejado e de confirmar que teria tranquilidade para trabalhar, abordou Vilarinho com a exigência de maior segurança contratual.

      Tal não foi atendido e a rutura deu-se, numa decisão que dividiu o universo encarnado. Ora, nessa segunda-feira louca, a dois quilómetros da Luz, estava Inácio ao lado de Luís Duque (como se pode ver no vídeo abaixo), numa conferência de imprensa com sócios presentes e em clima tenso, isto porque os rumores davam a entender que a direção leonina encetara negociações com Mourinho para o ter em Alvalade - o que aconteceu mesmo, visto que, mais tarde, o empresário José Veiga contou mesmo que o técnico contava ser anunciado naquela mesma conferência de imprensa.

      Tal não foi bem aceite pelos adeptos, que não perdoavam um festejo mais intenso do técnico no jogo da véspera [ver no vídeo em baixo]. A pressão surtiu efeito. Apesar de Augusto Inácio sair, foi Fernando Mendes quem acabou por assumir o Sporting (Manuel Fernandes é que acabaria a época) e Mourinho, meses depois, iria para Leiria treinar a União.

      O resto já se sabe...

      Capítulos
      Comentários (1)
      Gostaria de comentar? Basta registar-se!
      motivo:
      Pois é. . .
      2020-03-27 16h45m por O_QualquerCoisa
      Mais uma decisão de fora para dentro, obrigado claque de “apoio”!

      Nas três épocas seguintes, o Mourinho só ganho dois campeonatos, uma taça, uma supertaça, uma taça UEFA e uma Liga dos Campeões!

      Desde 1976 que não se ganha quase nada, agora pensem!
      Coincidências?!
      jogos históricos
      U Domingo, 03 Dezembro 2000 - 00:00
      Estádio da Luz
      Jorge Coroado
      3-0
      Pierre van Hooijdonk 41' (g.p.)
      João Tomás 77' 82'
      Estádio
      Estádio da Luz
      Estádio da Luz
      Portugal
      São Domingos de Benfica - Lisboa
      Lotação120000
      Medidas105x74
      Inauguração1954