betclicpt
      Liga Portuguesa 2000/01
      Grandes jogos

      Boavista x Marítimo: no caminho do título

      Texto por João Pedro Silveira
      l0
      E0

      À entrada para a 9.ª jornada, o Boavista era quinto classificado com 15 pontos, já com seis pontos de atraso para o FC Porto, líder isolado, que era seguido por um surpreendente Salgueiros com 18 pontos.

      Na frente da Pantera seguiam também o Braga e o campeão Sporting, enquanto o Benfica arrastava-se no 9.º lugar. O adversário dos axadrezados era o Marítimo, equipa que seguia confortavelmente na 8.ª posição com 13 pontos. 

      Os insulares vinham numa sequência de três vitórias seguidas no Bessa. Para os comandados de Jaime Pacheco, a visita dos verde-rubros tornara-se uma das mais incómodas do calendário nacional.

      Do susto à vitória

      A equipa de Nelo Vingada entrou no Bessa descomplexada com Iliev, Porfírio e Lagorio apontados à baliza de Ricardo. Por sua vez, o Boavista entrou sem medo dos visitantes, disposto a espantar os fantasmas.

      O golo de Mariano - aos nove minutos - que deu vantagem ao Marítimo pode ter assustado as bancadas, mas, dentro do campo, os rapazes do Bessa sempre mostraram saber para o que vinham. Duda empatou aos 16 e o jogo manteve-se empatado até ao intervalo. 

      No recomeço, António Costa expulsou o maritimista Lino e o Boavista sentiu que o caminho para a vitória estava facilitado. Lagorio deu lugar a Shannon, numa tentativa do Marítimo segurar a vantagem, mas, pouco depois, o «maestro» Erwin Sánchez deu a vantagem aos do Bessa. 

      Até ao fim, os axadrezados controlaram o jogo e acabaram por marcar mais um golo por intermédio de Silva (86'), ele que entrara para o lugar de Rui Óscar no começo da segunda parte, numa cartada arriscada de Jaime Pacheco que deu frutos.

      O embalo

      A vitória sobre o Marítimo não marcou o ponto de não retorno da vitória boavisteira no campeonato, mas abriu o caminho. Afastado o fantasma das derrotas com o Marítimo, a equipa portuense empataria em Alvalade e no São Luís antes de começar uma sequência de seis vitórias que a levou até ao topo da classificação, lugar de onde não mais sairia até ao final da prova.

      Ainda nessa época, o Marítimo regressaria ao Bessa para eliminar o Boavista na meia-final da Taça de Portugal e na época seguinte voltaria a vencer o Boavista no seu reduto, cimentando a condição de "perigo máximo" nas visitas ao Bessa.

      Para a história ficou a única vitória boavisteira sobre os madeirenses nesses anos, uma vitória que valeu muito e que no final da época seria lembrada por todos os boavisteiros.

      Capítulos
      Comentários (0)
      Gostaria de comentar? Basta registar-se!
      motivo:
      EAinda não foram registados comentários...
      jogos históricos
      U Segunda, 30 Outubro 2000 - 19:00
      António Costa
      3-1
      Duda 16'
      Erwin Sánchez 64'
      Elpídio Silva 86'
      Carlos Mariano 9'