A Coluna é do Cavani
A Culpa é do Cavani
2020/01/14
E4
A Coluna é do Cavani é o espaço de opinião sobre e à volta do FCP, dinamizado pelos podcasters responsáveis por “A Culpa é do Cavani”, o podcast de referência do universo portista. Publica-se à terça-feira, semana sim, semana não.

Anda meio mundo a reclamar. Mais perto de 87%, para ser ligeiramente mais exacto, mas não era necessário. Sente-se no ar, na forma como se reagem às mais pequenas provocações com combustível para deixar hectares de terra mais queimada que Cartago, na maneira exagerada com que se defende sempre com ataque, alheando-se das premissas válidas para arrastar as consciências naturalmente incautas para a lama da falácia fácil e do argumento sem base na realidade mas na crença. Estamos, portanto, a caminho da trampa há muitos anos e para a trampa continuaremos. Amén.

Ainda assim, permitam-me uma deambulação primária pela forma basal de ver um lance de futebol. Em concreto, vamos dar um salto a Jeddah, no passado fim-de-semana, em concreto aos 115 minutos da final da Supertaça de Espanha entre o Real e o Atlético de Fél...perdão, de Madrid, pelo que solicito a vossa decerto mui requisitada atenção para a forma como Federico Valverde decidiu alvejar Morata pelas costas num acto de barbárie nunca visto desde a Batalha de Cannae (Dá para ver que ando a ler sobre Roma no tempo da República? Não é só de futebol que se alimenta o homem, amigos!), arremessando uma rectilínea lança de madeira que se esbardalhou nas suas pernas e o fez tombar quando estava próximo do destino tão desejado...ou, se virem por outro lado, uma auto-responsabilização pessoal do bem comum em detrimento do individual, a defesa do "nós", do grupo, da vida em harmonia e das fogueiras comunitárias a assar carneiro.

Valverde é homem, é jogador e é um excelente exemplo da forma como podemos todos convencer-nos que o futebol é cínico e sempre foi. Porque é exactamente o tipo de jogadas que levam um adepto à loucura, que fazem com que toda a gente peça a cabeça de treinadores, presidentes, arbitragem no seu geral, com pedidos de "irradiação" (errados no vocabulário mas convictos no conteúdo), suspensão e esquartejamentos colectivos. E é aquilo que todos os adeptos que estavam a ver o jogo esperavam que acontecesse quando o médio do Real voa em perseguição do compatriota do Atlético. É o mesmo lance que Sereno protagonizou há uns anos atrás, num célebre FC Porto vs Sporting, quando conseguiu impedir que Jaime Valdéz conseguisse rematar em frente a Helton, sozinho na nossa baliza, empatando então um jogo muito tenso que viríamos a vencer. Sereno então foi igualmente eficiente mas com menos risco pessoal, mas estou certo que faria o mesmo se fosse colocado perante a mesma configuração que Valverde. Porque muitas vezes o jogador tem de se alhear da sua própria imagem e assumir a responsabilidade de defesa do colectivo, para bem de todos.

Assim sendo, se um dia destes virem um rapaz a fazer o mesmo cá pelo burgo, não sejam prontos a saltar para a carroça da indignação. Pensem que se fossem vocês, o mais provável é que lhe arrancassem a cabeça na mesma, com ou sem vermelho.

Autor: Jorge Bertocchini



Comentários (4)
Gostaria de comentar? Basta registar-se!
motivo:
PI
TSG_Hoffenheim_ 1899
2020-01-14 15h00m por Pinho352
Não tenho nada contra o jogador, decidiu cometer a falta e foi bem expulso, apenas disse que não gosto deste tipo de faltas seja o jogador do clube X ou Y, foi completamente intencional e impediu um lance de golo iminente. Para isso, devia tomar-se uma opção como existe no basquetebol e na aplicação do castigo ser considerada "conduta anti-desportiva" e o castigo seria entre 5 a 10 jogos para evitar que se repita num futuro breve.
Sobre a expressão no início do meu primeiro comentár...ler comentário completo »
TS
Pinho352
2020-01-14 14h40m por TSG_Hoffenheim_1899
entendo esse ponto de vista mas não vi neste lance do Valverde qualquer anti-desportivismo ou qualquer tipo de golpe baixo, faltavam 5 minutos para o fim do jogo, o Real bateu um livre e o Atlético foi no contra-ataque apanhando o Real em contra-pé, era suposto o Valverde ficar a olhar em 1ª fila ao golo do Morata que ditava a derrota do Real, podendo evitá-lo com uma falta?!? Era óbvio que ia levar vermelho pois o Morata seguia isolado, mas faltavam 5 minutos, era mais provável segurar o...ler comentário completo »
PI
Artigo
2020-01-14 14h22m por Pinho352
Este artigo espelha bem a cultura que se vive em alguns clubes mas num determinado clube em especial, onde se pensa e educa os atletas de uma forma geral com base na célebre frase "vale tudo para ganhar".
O lance em causa no último domingo da final da Supertaça de Espanha (o mesmo valia se fosse um jogador do At. Madrid a fazer) é mais um daqueles que é uma ode ao anti-desportivismo, tristes são os tais que aplaudem jogadas como quando um adversário rouba a bola e agarra-se o mesmo pel...ler comentário completo »
DA
Excelente texto e. . .
2020-01-14 14h19m por daniel_fcporto
Boas referências históricas :) No entanto, só um detalhe: Fede Valverde não se podia precipitar para o seu compatriota do Atlético, pois Fede é uruguaio e Morata é, como é sabido, espanhol. Cumprimentos.
OPINIÕES DO MESMO AUTOR
Ainda a pessoa parece que está a digerir uma rabanada mais teimosa e já faz contas ao leitão do Ano Novo ou lá o que seja que nos vai encher os bandulhos daqui a nada. ...
31-12-2019 10:26E4
Sou sanguíneo, gosto de o ser. Gosto da abertura de se poder dizer o que se pensa. Nem sempre posso, nem sempre consigo. Nem sempre se consegue. Nem sempre se deve. É claro que a ...
17-12-2019 08:06E1
A única coisa que consumo com maior regularidade que jogos de futebol são séries de televisão. E cerveja. E maçãs, normalmente Fuji mas ...
03-12-2019 08:39E5
Opinião
O Melhor dos Jogos
Carlos Daniel
A preto e branco
Luís Cirilo Carvalho
O sítio dos Gverreiros
António Costa
Vénia ao 3º Anel
Filipe Inglês
Azul e Branco
Carlos Teixeira