X
O Melhor dos Jogos
Carlos Daniel
2019/11/07 11:26
Este espaço, do jornalista Carlos Daniel, pretende ser de abordagem e reflexão sobre o futebol no que o jogo tem de melhor. Semanalmente, uma equipa será objeto de análise, com notas concretas que acrescentam atualidade.

Quando Ruy Castro, genial biógrafo brasileiro, escreve no DN “Jorge Jesus é nosso”, dos dele, do Flamengo, algo está a acontecer com a chegada do “mister” à pátria em chuteiras. E não, Jesus não passou a ser um treinador perfeito, nem sequer está diferente no essencial dos conceitos táticos. É certo que melhorou na comunicação, respondendo a provocações tontas com resultados e não com frases de efeito boomerang, mas permanece convencido de que as equipas que treina são sempre as melhores e nem sequer deixou de exagerar nas reprimendas públicas que dá aos jogadores. Na prática, o JJ que os brasileiros descobrem hoje é exatamente o mesmo que os portugueses ficaram a conhecer bem na última década. E é por isso que ganha. Por isso e, já agora, pelo contraste absoluto com um futebol brasileiro que parece acordar de uma letargia tática de décadas, sacudido com estrondo pelo efeito do tal “mister” de 65 anos e que – coisa pouca, diziam tantos - “só tinha títulos em Portugal”.

O sucesso de Jesus faz-se, sobretudo, de convicções firmes e qualidade de treino. E não é pouco. No universo dos que vacilam quando se altera o vento dos resultados, Jesus é o navegador firme – teimoso até – que acredita sempre na rota que o há-de levar ao destino. No mundo dos que relacionam o êxito com os talentos individuais à disposição, ele é o crente fiel nos méritos do coletivo, que faz de patinhos feios competidores eficazes e dos maiores talentos craques absolutos. No reino dos estrategas, dos que abusam hoje da análise aos rivais para seguirem em cada jogo por um caminho diferente, Jesus é o fiável construtor de um modelo que ao fim de poucas semanas revela a sua impressão digital.

Quando o oiço elogiar o campeonato brasileiro percebo a simpatia do hóspede e a inteligência de valorizar a obra feita. Quando outros vislumbram grande qualidade nas equipas brasileiras, pergunto-me de que falam. É que qualidade de jogadores sempre houve por lá, mas coletivamente, e com licença de algumas intenções elogiáveis de Santos ou Atlético Paranaense, o que mais se vê é mesmo fraco. Seja no Atlético Mineiro, clube histórico com bons jogadores, mas que apresenta um futebol arcaico, num Corinthians que quase só defende e mesmo isso faz mal ou no Fluminense que não exibe ponta por onde se pegue. E ao Grêmio, de sucesso cantado na Libertadores, o Fla deu a lição reclamada pela fanfarronice, sem que o treinador Renato Gaúcho demonstrasse perceber o atropelo tático de que foi alvo.

E o que mudou foi essencialmente tático, uma vez mais, na forma de defender e de atacar, sempre a partir dos posicionamentos, conceito-chave na forma de trabalhar do treinador português. É perceber onde está agora a linha defensiva do Flamengo e onde se alinhava antes (muito mais recuada, como quase todas no Brasileirão), e numa articulação rigorosa com o precioso contributo do guarda-redes Diego Alves. É atentar às distâncias, tão mais curtas, entre todas as linhas na hora de defender. É ver como Rodrigo Caio (há muito um craque para exportação) mas também Pablo Marí assumem a construção de jogo, atraindo e passando com risco. E que dizer de Arão, sapo feito cisne, que sabe agora os terrenos que pisa, levando a equipa a recuperações de bola sucessivas em terreno contrário. E mais os alas, criativos de talento, a alternarem entre a ocupação de toda a largura do campo e a proteção do corredor central, ou os avançados que dialogam entre recuos de apoio e dilacerantes acelerações. Estes Bruno Henrique e Gabigol parecem hoje capazes de brilhar em qualquer equipa do mundo.

E sim, o Jesus que ganha no Flamengo é o mesmo que perdeu três campeonatos seguidos na Luz, do mesmo modo que não logrou o título maior noutra tripla oportunidade em Alvalade (e só na primeira esteve perto). E ainda não venceu nada no Brasil, apesar de o campeonato local parecer virtualmente ganho. O que já ninguém lhe tira, no entanto, é a certeza de que acrescentou saber e competência ao futebol onde nascem mais talentos por metro quadrado. E se alguns ainda desdenham, com algo de incredulidade e muito de ciúme, Ronaldinho Gaúcho – e de talento sabe ele – diz que o Flamengo tem “um grandíssimo treinador” e o selecionador Tite reconhece como “é difícil vir de outro país e ter este desempenho”. Ah, e Ruy Castro - volto a ele - até sugere que se JJ “quisesse candidatar-se hoje a presidente do Brasil seria capaz de eleger-se”. E não há como não sentir um pouco de orgulho pátrio em tudo isto.

 

Nota coletiva: O Vitória de Guimarães apresenta não apenas a mais sedutora como a melhor proposta de jogo da Liga portuguesa. Os homens de Ivo Vieira são os únicos que baseiam o jogo em ataque posicional e os que mais merecem que gastemos duas horas a vê-los crescer. E mesmo as derrotas internacionais foram com futebol de equipa grande, o que só pode ser valorizado por quem veja mais que resultados imediatos.

Nota individual: Sem contar com Cristiano Ronaldo, o avançado universal que também visita as grandes áreas, Gonçalo Paciência é o mais talentoso ponta de lança do futebol português. Não tem a explosão de Rafael Leão nem a combatividade de André Silva, mas toma, por regra, melhores decisões e demonstra recursos - qualidade a segurar a bola, garantia de apoios a quem vem detrás, futebol associativo em permanência – que o recomendam claramente à seleção, principalmente se pensarmos nos tantos talentos que podem gravitar em seu redor.



Comentários (12)
Gostaria de comentar? Basta registar-se!
motivo:
NE
Carlos Daniel
2019-11-11 12h04m por Neta_golo
Apesar de este site ser mais aficionado ao FCP e de eu ser adepto do SLB, reconheço que é dos melhores sites desportivos da actualidade. A contratação do Carlos Daniel, vem fortalecer a minha opinião sobre o Zero Zero, procuram sempre defender o futebol. Ou seja, preocupam se em dar tempo de antena a quem realmente sabe falar de futebol. Parabens pela aquisição! Continuação de bom trabalho e sucesso. O futebol portugues precisa deste tipo de jornalismo.
Carlos Daniel
2019-11-10 15h29m por pedropereira934
A contratação do ano, parabéns Zerozero. Um dos melhores comentadores desportivos em Portugal.
JJ
2019-11-08 20h58m por VerdeRubro
Há uns meses atrás o JJ disse que em Portugal o Flamengo lutaria facilmente para campeão, foi gozo geral com pessoas a compararem o Flamengo ao Braga e que tinha lá um ou outro jogador que teria lugar numa equipa grande do nosso país, o resto era mato.
Para não falar que o brasileirão era da qualidade duma 2ª liga portuguesa.

Agora depois dos bons resultados, das boas exibições e do aparecimento de alguns grandes valores a conversa já é que o Flamengo tem um superplan...ler comentário completo »
JC
O Mourinho dos comentários
2019-11-08 20h29m por JCCortez
Excelente aquisição.
Carlos Daniel
2019-11-07 20h48m por Tobin
Admiro o seu trabalho como jornalista e comentador.

RC
El-Mago-10
2019-11-07 18h29m por RCT98
El Mago só se for de nome porque já foi revelado publicamente por um amigo de Carlos Daniel que este é benfiquista. E aqui não interessa o clube do comentador mas sim a qualidade do comentário, que neste caso é excelente.
Grande contratação
2019-11-07 18h26m por zecic
Contratação de luxo. . . finalmente alguém que percebe de futebol a comentar neste site. . . porque em matéria de opiniões anda muito fraco em termos de interesse futebolístico.
TM
El_Mago
2019-11-07 17h16m por TMCosta1982
Adeus
Carlos Daniel
2019-11-07 16h37m por petitor
Parabéns sempre gostei de ocouvir falar sobre futebol, agora vou ter o prazer as suas análises
Parabéns!
2019-11-07 16h31m por El-Mago-10
Contrataram um anti-Benfiquista primário!! Já não suportava as suas análises na TV, agora escreve aqui?
Zerozero, não vos conhecer era uma das Vossas maiores virtudes. Procurar protagonismo e crescimento com caras famosas é muito perigoso. . .

Quem se segue? Miguel Guedes?

Zerozero próximo de um adeus. . .
MO
O sucesso segundo o zerozero
2019-11-07 14h30m por monkeyze
Contratação do ano, esta do senhor Carlos Daniel
Parabéns
JO
Muito bom!
2019-11-07 12h35m por JohnnyMaMan
Até dá gosto ler um texto destes.
Sem dúvida que o trabalho de JJ além fronteiras - e ainda bem que não sou o único a sentir isto - nos traz um sorriso pequeno no canto da boca. Ver aquele Fla - Grêmio foi música para os meus ouvidos. . .

Muito bom saber que vamos ter Carlos Daniel a comentar semanalmente aqui no zerozero.

Um abraço!
Opinião
Joga Bonito
Laurindo Filho
A preto e branco
Luís Cirilo Carvalho
O Melhor dos Jogos
Carlos Daniel
O meu mundo aos quadrados
José Pedro Pais
A preto e branco
Luís Cirilo Carvalho